Cinta da Turbina do Jetski, Polipropileno ou Inox ?

Cinta da Turbina do Jetski, Polipropileno ou Inox ?
Compartilhe este artigo:

 

Fala Galera blz?

Hoje vamos falar da transmissão do jetski, mais precisamente da cinta da turbina. Originalmente fabricada em polipropileno uma espécie de “plástico” resistente que ajustada à hélice tem o papel de propulsionar o jetski.

Com o uso a tendência é o desgaste da cinta reduzindo a força de propulsão do jetski. Isso principalmente para quem navega em represas, onde o solo tem muitos detritos como pedras, galhos, tocos e etc.

Se a turbina suga algum desses detritos, eles serão expelidos pela hélice que, fabricada em aço inox, material mais rígido, exige maior desgaste da cinta.

O sintoma do desgaste é parecido com o carro quando está com a “embreagem patinando”, muitos utilizam o termo cavitando. “Meu jet está cavitando”, isso significa ele sai mais devagar e pode não desenvolver sua velocidade final.

A manutenção requer um profissional qualificado para desmonte da transmissão e a troca da cinta. Em alguns casos, a hélice também sofre desgaste e uma nova cinta precisa ser feita sob-medida, em casos extremos é necessário retificar a hélice, desempenando e afiando suas pás ou até mesmo trocando por uma nova.

Para substituir a cinta existem duas opções:

1 – Cinta Polipropileno;

2 – Cinta Inox;

Mas, fica a dúvida, qual vale mais a pena ?

Resposta: Impossível de saber. Não existe o certo ou errado, os degastes e danos são imprevisíveis, ambas funcionam muito bem e tem seus prós e contras. Vale a informação de que uma cinta de inox custa o dobro da polipropileno e uma hélice 5 vezes mais, talvez seja mais barato trocar várias cintas de polipropileno do que uma hélice completa.

“Minha experiência, na primeira vez que substitui a cinta troquei por uma de inox, o custo é bem maior e a promessa de durabilidade também. Mas, recentemente precisei desempenar e afiar às pás da hélice. Só essa manutenção teve o mesmo custo de duas cintas de polipropileno. Fico pensando que se desde a primeira vez tivesse trocado pela polipropileno quantas vezes seria preciso troca-la antes de ter reparado a hélice, talvez nenhuma.”

Caso eu não tenha mencionado algo importante por favor escreva no campo de comentários que incluiremos no post.

jetclube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *